Tamanho do texto

Ao todo, 92 municípios do Rio de Janeiro terão ao longo do dia postos móveis disponíveis para a população que ainda não se imunizou contra a doença

Secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Luiz Antônio Teixeira Jr, abre o Dia D de vacinação contra a febre amarela
Cristina Indio do Brasil/Agência Brasil
Secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Luiz Antônio Teixeira Jr, abre o Dia D de vacinação contra a febre amarela

O Estado do Rio de Janeiro promove neste sábado (27) o Dia D de vacinação contra a febre amarela. Ao todo, 92 municípios terão ao longo do dia postos móveis disponíveis para a população que ainda não se imunizou contra a doença que está assustando tanta gente pelo País. A expectativa é aplicar 600 mil doses de vacina.

No Rio de Janeiro, a vacinaçãocontra febre amarela teve início no ano passado, e 8,1 milhões de pessoas já foram vacinadas. Ainda falta atender, entretanto, 5,9 milhões de moradores. Dentre eles, 4,9 milhões são residentes de municípios onde haverá fracionamento da dose da vacina, assim como acontece em São Paulo .

O secretário de Estado de Saúde, Luiz Antônio Teixeira Jr, afirmou nesta manhã que o Rio de Janeiro tem 26 casos confirmados da doença, com oito óbitos. O Dia D acontece até as 17h, mas a vacinação continua no Estado a partir de segunda-feira nos postos de saúde. É importante lembrar que nem todo mundo deve tomar a vacina, confira aqui se você pode se vacinar ou se é melhor procurar um avaliação médica

 O Dia D tem o apoio de 30 unidades do Corpo de Bombeiros e seis da Polícia Militar. Além desses locais, a população pode procurar os postos municipais de saúde, as 29 Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Estado, unidades hospitalares da rede estadual, oito tendas montadas pela SES, o Hospital Universitário Pedro Ernesto (Hupe) da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) e o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ).

A secretaria informou que 15 municípios da região metropolitana do Rio passaram a fornecer doses fracionadas da vacina com a antecipação desta campanha, no dia 25, em doses menores. O fracionamento está sendo feito nas cidades de Belford Roxo, Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí, Japeri, Magé, Mesquita, Nilópolis, Niterói, Nova Iguaçu, Queimados, Rio de Janeiro, São Gonçalo, São João de Meriti e Seropédica. Nos outros municípios do estado são aplicadas as doses do tipo padrão da vacina.

Morte de macacos

O secretário Teixeira Jr. também falou sobre as agressões e mortes de macacos por espancamento que vêm ocorrendo nos últimos meses. Ele alertou mais uma vez a população sobre a importância desses animais na detecção da própria doença .

Leia também: 94 mil paulistanos tomaram a vacina no primeiro dia da campanha

“O macaco é um sentinela. É muito importante a gente acompanhar as mortes dos macacos, mas não a população matando os macacos, envenenado. Ele é um sinal para a saúde pública do Estado. Então gostaria de pedir, fazer um apelo à população para que não mate os macacos porque eles não são os transmissores da febre amarela”, apontou.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.