Tamanho do texto

Após o acidente, o chinês Xiao Yu foi levado imediatamente ao hospital mais próximo, onde os médicos retiraram o objeto através de uma endoscopia; leia

Enquanto brincava com a agulha de tricô da avó, o menino de seis anos tropeçou, caiu e acabou com o objeto preso
Reprodução/Daily Mail
Enquanto brincava com a agulha de tricô da avó, o menino de seis anos tropeçou, caiu e acabou com o objeto preso


Um garoto de seis anos, identificado como Xiao Yu, foi empalado por uma agulha de tricô enquanto brincava com o objeto, no dia 14 de fevereiro, em sua casa, na província chinesa de Guizhou. Segundo o portal Daily Mail , a criança caiu sobre o item e precisou ser levado imediatamente até o hospital mais próximo.

Leia também: Homem que precisava de transplante de coração acaba com dois órgãos

Tudo aconteceu porque o menino estava correndo com o objeto na boca quando tropeçou e caiu. Assim, a agulha de 14 centímetros, que pertence a sua avó, atravessou a espinha e ficou presa na garganta. Ele foi levado ao People’s Hospital, em Bijie, onde passou em consulta com diversos especialistas e foi encaminhado para o centro cirúrgico.

Os médicos retiraram todo o item a partir de sua boca por meio de uma endoscopia, procedimento que durou três horas. Durante o processo, os cirurgiões também repararam a membrana de sua membrana espinhal, que fora danificada pelo acidente.

A operação de Xiao Yu foi um sucesso, e agora ele está se recuperando no hospital. Contudo, o médico Yang Xiuhai, que cuidou do caso, disse que o menino poderia ter morrido, já que havia o risco do objeto atingir o cérebro.

Parafuso perfura cabeça

Em caso semelhante, um menino de 13 anos sofreu um grave acidente , no dia 20 de janeiro, enquanto construía uma casa da árvore. De acordo com a  CNN  , Darius Foreman caiu sobre um parafuso de 15 centímetros , que estava preso a uma tábua de madeira e perfurou o seu crânio.

Após perceber o acidente com o parafuso , Joy Ellingsworth, mãe do garoto, imediatamente chamou os bombeiros, que o transportaram de helicóptero até o Hospital Johns Hopkins, em Baltimore, nos Estados Unidos.

No centro médico, a vítima foi submetida a um raio-x, e o exame revelou que a situação era grave e poderia ser fatal. “Ele estava a um milímetro de ter sangrado até a morte”, explicou o médico Dr. Alan Cohen, chefe da neurocirurgia pediátrica do hospital. Naquela região, o objeto perfurante poderia ter atingido o maior canal de circulação de sangue e outros líquidos a partir do cérebro.

Leia também: Tumor de quase dois quilos é retirado de indiano e bate recorde mundial

Assim como no caso da agulha, Darius foi submetido a uma delicada operação  liderada por Cohen, que foi um sucesso. O procedimento durou cerca de duas horas e não teve complicações, o que contribuiu para que o garoto pudesse ser liberado cinco dias depois, no dia de seu aniversário de 13 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.