Tamanho do texto

Programa recebeu mais de 36.490 inscrições, preenchendo 98,7% das vagas disponíveis; na semana que vem profissionais terão nova chance de inscrição

Mais Médicos recebeu um total de 36.490 inscrições, o que preencheu 98,7% das vagas disponíveis no edital
Arquivo/Agência Brasil
Mais Médicos recebeu um total de 36.490 inscrições, o que preencheu 98,7% das vagas disponíveis no edital

Os profissionais que possuem registro no Brasil e que se inscreveram no programa Mais Médicos teriam até esta sexta-feira (14), para se apresentar nos municípios escolhidos. Porém, o governo decidiu adiar em quatro dias esse prazo, passando-o para a próxima terça-feira (18). Nem todos vão começar a trabalhar imediatamente. Afinal, segundo o Ministério da Saúde, o começo da atuação dos profissionais deve ser estabelecido junto a cada gestor local.

Leia também: Com 200 desistências, Ministério da Saúde abre novo edital do Mais Médicos 

O programa Mais Médicos recebeu um total de 36.490 inscrições, o que preencheu 98,7% (8.411 profissionais alocados) das 8.517 vagas disponibilizadas no edital. Até o momento, estão abertas para os próximos editais 106 vagas em 29 localidades. Se todo os médicos inscritos não comparecerem até terça-feira, esse número vai aumentar. 

Na sequência, o ministério fará um balanço das vagas disponíveis , somando as desistências e as que não tiveram procura. Profissionais com registro no País terão nova chance para se inscrever e escolher os municípios disponíveis nos dias 18 e 19 de dezembro.

Leia também: 19,7% dos aprovados no Mais Médicos já chegaram aos municípios, diz ministério

De acordo com o Ministério da Saúde , até as 11h da última segunda-feira (10), 53% dos profissionais haviam comparecido ou iniciado as atividades nas localidades. Esse foi o último levantamento divulgado pela pasta. 

Também venceria nesta sexta-feira o prazo para os candidatos ao programa que são formados no exterior – e não têm registro no País – apresentarem sua documentação. Mas esse prazo também foi adiado. Agora, esses profissionais têm até o próximo domingo (16) para fazê-lo.

Desses, o ministério exige, ao todo, 17 documentos, entre o reconhecimento da instituição de ensino pela representação do País onde os profissionais obtiveram a formação. Além disso, a partir do próximo dia 20, os brasileiros sem registro no País poderão escolher vagas disponíveis no programa. 

Leia também: Quase 35% dos profissionais inscritos no Mais Médicos deixarão postos do SUS

O edital do programa Mais Médicos  é uma seleção para a ocupação de vagas deixadas pelos cubanos nos municípios. Assim, como todo processo seletivo, os participantes possuem autonomia em assumir ou não a vaga selecionada. Em caso de necessidade, o Ministério da Saúde irá realizar novas chamadas até que complete o quadro de vagas do programa.

* Com informações da Agência Brasil.