Tamanho do texto

Ministério da Saúde busca imunizar cerca de 14 milhões de pessoas do grupo prioritário para atingir meta; doses restantes estarão disponíveis na segunda

vacina contra a gripe
Rovena Rosa/Agência Brasil
Campanha nacional de vacina contra a gripe se encerra nesta sexta-feira

Termina nesta sexta-feira (31) a campanha nacional de vacinação contra a gripe . De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 45 milhões de pessoas que integram o grupo prioritário já foram imunizadas, mas ainda falta vacinar cerca de 14 milhões de brasileiros do público-alvo para atingir a meta de 90% nesta fase da campanha. A partir de segunda-feira (3), as doses restantes estarão disponíveis para toda a população.

O alcance médio da campanha até aqui é de 75% do público-alvo em todo o País, mas há estados que chegam a esse dia final de vacinação contra a gripe em situação preocupante. As piores coberturas até aqui são do Rio de Janeiro (57,6%), do Acre (64,9%) e de São Paulo (65,4%).

Os únicos estados que atingiram a meta de vacinar 90% do grupo prioritário são o Amazonas (94,4%) e Amapá (94,7%). Estão próximos a alcançar a marca outros quatro estados: Pernambuco (89,6%), Minas Gerais (86,7%), Espírito Santo (85,7%) e Alagoas (85,5%).

Leia também: Com 14 casos de sarampo, SP terá vacinação para jovens de 15 a 29 anos

Integram o grupo prioritário gestantes, puérperas, crianças entre 6 meses a menores de 6 anos, idosos, indígenas, professores, trabalhadores de saúde, pessoas com comorbidades, funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade.

Dentre a população prioritária, os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento (32,2%), população privada de liberdade (50,4%), pessoas com comorbidades (66,6%), crianças (69,9%), gestantes (70,8%) e trabalhadores de saúde (72,9%).

A vacina produzida para 2019 protege contra os três subtipos do vírus da gripe, sendo H1N1 ; H3N2; linhagem B/Victoria/2/87. A vacina contra gripe é segura e reduz as complicações que podem produzir casos graves da doença.

Neste ano, até 11 de maio, foram registrados 807 casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) por influenza em todo o país, com 144 mortes. Até o momento, o subtipo predominante no país é o vírus influenza A (H1N1) pdm09, com registro de 407 casos e 86 óbitos.

Leia também: Menor bebê do mundo a sobreviver tem alta de hospital nos Estados Unidos

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza teve início no dia 10 de abril em todo o país. No primeiro momento, foram priorizadas as crianças e gestantes. A vacinação está aberta para todos os públicos desde o dia 22 de abril e encerra no dia 31 de maio.