Tamanho do texto

Câncer raro expande o abdômen e faz com que muitos perguntem sobre o "bebê"

Aos 35 anos, a inglesa Jemily Brown vive com frequência a confusão - e às vezes constrangimento - de ser confundida com uma grávida. O motivo para a barriga proeminente, porém, é muito diferente de um bebê: Jemily foi diagnosticada com um tipo raro de câncer que expande seu abdômen. 

mlher de lado com mão na barriga arrow-options
Reprodução/Daily Mail
Mulher diz que tumor frequentemente é interpretado como gestação

Leia mais: Médicos se chocam ao ver exame de mulher com câncer em todo corpo

Ao portal DailyMail, a mulher conta que o diagnóstico veio em 2017. Conhecido como Pseudomixoma peritoneal é extremamente raro e causa um efeito conhecido como “barriga de gelatina”, um inchaço originado nas glândulas produtoras de muco. 

Um mês após o diagnóstico, foi necessária uma cirurgia de 12 horas para retirar quase seis litros de muco do corpo de Jemily. Ela ainda teve oito órgãos não-vitais retirados do corpo. 

Sobre os momentos em que pessoas confundiram sua barriga com uma gestação, o que acontece a todo tempo, ela diz que hoje “não parecem mais tão ofensivos” quanto costumavam ser, mas alguns casos ainda exigem respostas mais ríspidas. 

Leia mais: Depois de quase 50 anos, homem retira tumor gigante da nuca

“Logo antes da cirugia, eu e Jemily fomos à joalheria para comprar novas alianças, pois não queríamos que as originais fossem danificadas no hospital”, conta o marido Tim. “A vendedora então perguntou se estávamos nos casando por causa do bebê que chegaria. Eu não soube o que dizer. Jemily foi mais rápida, disse que era um tumor e nasceria na terça-feira”, relembra.

Após a cirurgia, ela ainda precisou de algumas sessões de quimioterapia , que infelizmente não conseguiram impedir o retorno do câncer apenas um ano após a primeira remoção. 

Com médicos pouco otimistas sobre o que pode ser feito, ela agora está numa fila para tratamento experimental e aguarda doações de um novo estômago, intestino delgado, intestino grosso e pâncreas.