Uma mulher de 59 anos, identificada apenas como Huang, teve um tumor de 35 kg retirado de seu corpo. Segundo informações da imprensa local, a chinesa tinha dificuldade para respirar por conta da enorme massa. No caso, ela estava com cistoadenoma mucinoso de ovário , um tumor benigno que representa 15% de todos os tumores ovarianos.

Leia também: Gigantesco cisto "explosivo" é retirado de ombro de mulher; veja as imagens

tumor
Reprodução/DailyMail/AsiaWire
Tumor retirado do ovário da chinesa, de 59 anos, identificada como Huang, pesada 35 kg e a fazia "parecer grávida"

O crescimento do tumor chegou a bloquear seus órgãos, incluindo fígado, baço e rins. Médicos do hospital da Harbin Medical University, na província de Heilongjiang, na China, foram os responsáveis pela remoção. "Sou médico há 38 anos e já vi muitos tumores grandes, mas nunca tinha visto um assim antes", diz Li Peiling, do departamento de obstetrícia e ginecologia.

Leia também: 'Nasci de novo', diz mulher que teve tumor gigante retirado do ovário

De acordo com o Daily Mail , o profissional ainda diz que a paciente era "magra como uma bengala, mas que sua barriga era muito grande, como se estivesse grávida de gêmeos ou trigêmeos." A mulher, por sua vez, afirma que, por conta do volume na região, não conseguia dormir deitada. "Eu tinha que me sentar com um travesseiro nas costas", pontua.

A filha de Huang ressalta que o tumor cresceu porque sua mãe mãe se recusou a procurar atendimento médico quando notou que seu estômago passou a inchar. "No começo, sua barriga estava um pouco inchada, mas ela disse que era apenas 'ar' e não queria ir até um hospital. Só concordou em buscar ajuda quando começou a ter problemas para respirar", completa.

Leia também: Indiano que ignorou tumor gigante por 20 anos retira massa de 1,4 kg do pescoço

O médico Li Peiling explica que os tumores ovarianos são a forma mais comum de tumores benignos encontrados em mulheres de todas as idades, mas também podem se tornar malignos. Ele diz que, no início, o crescimento do tumor nem sempre é óbvio. Geralmente, a condição é descoberta quando passa a pressionar órgãos próximos e causar desconforto.  

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários