Coronavírus
Fernanda Frazão/Agência Brasil
Portadores assintomáticos do novo coronavírus preocupam autoridades em todo o mundo

A China já está em etapas avançadas na contenção do surto da Covid-19 , com apenas 36 casos registrados em todo o país nas últimas 24 horas. Pesquisadores e autoridades já demonstram preocupações sobre um possível retorno do vírus, principalmente por pacientes assintomáticos. 

LEIA MAIS: Veja 5 informações falsas divulgadas sobre a Covid-19

Na última terça-feira (31), um estudo publicado na Islândia mostrou que 50% das pessoas que testaram positivo para o coronavírus estavam assintomáticas. Nos Estados Unidos, pesquisadores comprovaram que 25% dos portadores do coronavírus são assintomáticos. 

“Uma informação que confirmamos agora é que temos um número bem significativo de pacientes assintomáticos. Mais de 25%, com certeza”, disse o Dr.Robert Redfield, diretor do Centro de Controle de Doenças dos EUA. Mais de 186 mil americanos foram contaminados pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), com 3.888 mortes catalogadas. 

Para prevenir um futuro alastramento da doença, especialistas em doenças infecciosas nos EUA já estão considerando a recomendação de máscaras para todas as pessoas. A grande preocupação é que equipamentos de proteção individual estão em falta para oficiais da saúde, e sugerir o uso de máscaras por populares poderia reduzir ainda mais o estoque.

Não há consenso sobre assintomáticos

Pesquisadores ainda não chegaram num consenso sobre os casos de portadores assintomáticos do coronavírus. Na China, alguns especialistas defendem que estes pacientes podem se tornar grandes ameaças, já que são difíceis de rastrear. “Mesmo assim, suponho que não temos muitos pacientes assintomáticos”, disse o Dr. Zhong Nanshan, autoridade em problemas respiratórios.

LEIA MAIS: Portadores assintomáticos da Covid-19 representam ameaça

Para Wang Xinhua, da Universidade de Medicina de Guangzhou, ainda é cedo afirmar que portadores assintomáticos sejam uma ameaça para o futuro. “Imagino que a carga viral de pacientes assintomáticos seja baixa. Caso contrário, eles teriam sintomas”.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários