Agência Brasil

vacina
Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Ministério da Saúde estendeu campanha porque índice de vacinação foi abaixo do esperado

O Ministério da Saúde anunciou a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe até o dia 30 de junho. A campanha teve três fases, sendo que a terceira fase (dividida em duas etapas) iria até o dia 5 de junho. Porém, o baixo índice de vacinação de grupos prioritários motivou a prorrogação da campanha.

Os grupos prioritários da terceira fase são formados por pessoas com deficiência, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, professores e pessoas de 55 a 59 anos de idade. De 77,7 milhões de pessoas que fazem parte desse público, apenas 63,53% receberam a vacina. O Ministério da Saúde espera, com a prorrogação, alcançar mais 28,3 milhões de pessoas.

Veja:  Pesquisa mostra alta de depressão e consumo de álcool e tabaco durante pandemia

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2), porém, neste momento, ajuda os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a Covid-19, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde, já bastante demandados por conta da panddemia de Covid-19.

Até o momento, 74,9 milhões de doses da vacina já foram distribuídas aos estados para garantir a imunização contra gripe no público-alvo da campanha. Os professores, parte do grupo prioritário, devem apresentar o crachá funcional para comprovar o vínculo com alguma instituição de ensino.

Leia ainda:  Bastidores – entenda como funciona uma equipe hospitalar durante pandemia

    Veja Também

      Mostrar mais