coronavírus
Divulgação
Entenda por que tantos pacientes testam positivo para a doença mesmo sem apresentar sintomas

Um grande número de pacientes diagnosticados com a Covid-19 não desenvolve traços da doença. É o caso do prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que recentemente descobriu estar com a doença em um exame de rotina. “A orientação do meu médico, já que não tenho nenhum sintoma, é ficar dentro de casa”, afirmou ele, no vídeo publicado em suas redes sociais.

Leia também:

Já a deputada Joice Hasselmann relatou praticamente todos os sintomas da doença. “Depois de crises de tosse, febre e falta de ar, fui internada para fazer exames que confirmaram a doença”, escreveu a deputada no Twitter.

A quantidade de pacientes assintomáticos chama atenção dos pesquisadores. Como o mesmo vírus pode causar efeitos tão diferentes em pessoas saudáveis? Uma das teorias mais aceitas pela comunidade científica é a chamada imunidade cruzada.

Vários tipos de coronavírus

Até o momento, sete tipos de coronavírus que afetam seres humanos foram catalogados. Três deles são causadores das doenças Sars, Mers e Covid-19, mas existem outros quatro que circulam há mais tempo na humanidades. Estes são causadores do resfriado comum.

Pesquisadores americanos identificaram a presença de células T CD4+ e CD8+ na maioria dos pacientes que tiveram Covid-19 e se recuperaram. Elas são responsáveis pela resposta imune do corpo humano, eliminando o novo coronavírus do organismo. 

Ao avaliar o sangue de pessoas que não tiveram contato com o novo coronavírus, os pesquisadores encontraram as mesmas células T CD4+, reativas contra a Covid-19, em 40 a 60% dos indivíduos testados. 

Foi sugerido que a reação cruzada gerada pela infecção prévia dos coronavírus causadores do resfriado comum possa capacitar uma resposta imune mais forte contra o Sars-CoV-2 . Dessa forma, algumas pessoas teriam o sistema imunológico mais “preparado” para eliminar o novo coronavírus, antes que a infecção eleve o quadro para um caso grave. 

Um novo estudo publicado pelo Annals of Internal Medicine, também nos Estados Unidos, sugere que até 45% dos infectados pelo novo coronavírus são assintomáticos. A outra parcela apresenta sintomas moderados ou graves da doença.

Fonte:  PEBMED

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários