Cemitério Nossa Senhora Aparecida%2C em Manaus
Sandro Pereira/Fotoarena/Agência O Globo
Cemitério Nossa Senhora Aparecida, em Manaus, com covas de vítimas da Covid-19

O Brasil  atingiu nesta segunda-feira (20) a marca de 80 mil mortes pela Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2). Considerando essa quantidade de vítimas da doença, os óbitos já são maiores do que a população de 92% municípios do País. Isso significa dizer que, casos todas as mortes fossem concentradas individualmente em cada um dessas cidades com menos de 80 mil habitantes, elas não teriam mais moradores.

Os dados populacionais das cidades para a análise são do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). De acordo com o órgão, do total de 5.570 municípios que o Brasil possui, somente 407 teriam sobreviventes se os óbitos pela Covid-19 registradas no País fossem em uma única cidade escolhida aleatoreamente.

Segundo o boletim mais recente do Ministério da Saúde, as mortes chegaram a 80.120, com 632 registros nas últimas 24 horas. Apesar do número menor em um dia, na última semana a média de registros diários tem sido de mil. Já os casos confirmados de contaminação pelo novo coronavírus chegaram a 2.118.646, com 20.257 novos testes positivos em um dia.

Os números são coletados diariamente pela pasta com as Secretarias Estaduais de Saúde, que repassam as informações ao governo federal. Nesse caso, o ministério só faz a soma dos dados recebidos.

As quantidades menores registradas aos finais de semana ocorres devido a muitos setores das secretarias não terem expediente aos sábados e domingos. Isso faz com que as notificações de muitos casos e mortes fiquem represados. Como resultado, os registros normalmente acabam sendo maiores às terças-feiras, quando esse atraso é compensado.

    Veja Também

      Mostrar mais