vacina
Reprodução/Vektor
A Covax Facility é um consórcio internacional, coordenado pela Organização Mundial da Saúde em parceria com outras entidades

O governo federal anunciou, nesta quinta-feira, a liberação de R$ 2,5 bilhões para o ingresso do país na aliança internacional por vacinas contra  Covid-19, a Covax Facility.

Segundo o governo, com isso, será possível "comprar o equivalente para garantir a imunização de 10% da população até o final de 2021".

A ideia é atender populações consideradas prioritárias com esse investimento. Duas Medidas Provisórias (MPs) publicadas pelo governo formalizam a liberação desse repasse. "A adesão permitirá o acesso ao portfólio de nove vacinas em desenvolvimento, além de outras em análise", diz a Secretaria-Geral da Presidência da República.

A Covax Facility é um consórcio internacional, coordenado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em parceria com outras entidades, para promover acordos multilaterais que acelerem a produção e distribuição de uma vacina contra a Covid-19.

Na semana passada, a Secom havia dito que precisava de mais tempo para analisar se entraria na aliança internacional.

No último dia 24, a OMS divulgou que 172 economias estavam envolvidas em conversas para potencialmente participar da Covax . Havia um cronograma de confirmação de adesão até a associação formal, com prazo até 18 de setembro, destacou a entidade.

    Veja Também

      Mostrar mais