vacina
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
O presidente da FenaSaúde afirmou que a campanha de vacinação deve ficar a cargo da esfera pública inicialmente.

O presidente da Federação Nacional de Saúde Suplementar ( FenaSaúde ), João Alceu, avalia que o processo de vacinação de toda a população brasileira contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) deve demorar, podendo se estender até 2022. As informações foram dadas pelo Estadão Conteúdo .

"Vai demorar para cobrir os 200 milhões de brasileiros . Com certeza vai parar 2021 e vamos entrar em 2022", disse João Alceu, durante entrevista coletiva.

O presidente da FenaSaúde também afirmou que a campanha de vacinação deve ficar a cargo da esfera pública inicialmente, sem que haja ajuda do setor privado.

“Essa campanha maciça deve ser um dever do Estado, do SUS, do Ministério da Saúde , em um primeiro momento”.

O presidente da CNSeg, Márcio Coriolano, disse que não há perspectivas de seguradoras deixarem o home office e voltarem a fazer eventos presenciais.

"Não temos data para voltar. Estamos trabalhando com a premissa básica de que não vamos colocar em risco a saúde dos colaboradores das empresas do mercado de seguradoras, de jeito nenhum", explicou Coriolano, que também destacou o aumento da ocupação dos hospitais.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários