Vacinas serão aplicadas com 14 dias de distância
Agência Brasil/ Tânia Rêgo
Vacinas serão aplicadas com 14 dias de distância



O Ministério da Saúde determinou que a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza será realizada em abril. Neste ano, porém, com a vacinação contra a Covid-19 em andamento, cuidados diferentes dos usuais deverão ser tomados.

O ministério recomenda que a vacina contra a gripe e a contra a Covid-19 não sejam aplicadas de forma simultânea, mas sim com um intervalo de 14 dias entre elas. Ao todo, 80 milhões de pessoas de grupos prioritários serão imunizadas contra a influenza.

“Ao se considerar a ausência de estudos de coadministração das vacinas Influenza e Covid-19, neste momento não será recomendada a administração simultânea das vacinas contra Covid-19 com as de outras doenças”, explica o Ministério da Saúde, em nota. Se uma pessoa tomar a vacina contra a Covid-19, a recomendação é que espera ao menos 14 dias até receber o imunizante contra a gripe .

O secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros, enviou um documento aos estados e aos conselhos Nacional de Secretários de Saúde (Conass), de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) e de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems) dando orientações a respeito da campanha de vacinação.

Você viu?

“Nunca houve uma campanha de vacinação dessa magnitude, iniciada em tão pouco tempo. E, ao considerar também a grande abrangência da campanha de influenza, assim como a sobreposição da população-alvo, faz-se necessária uma organização e programação orquestrada e bem articulada para operacionalização de ambas as campanhas”, diz o documento.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa ), que aprovou o uso emergencial das vacinas contra a Covid-19 , também avaliou a aplicação dos imunizantes simultaneamente, mas faltam estudos a respeito.

“Nos estudos disponíveis e avaliados até o momento para autorização do uso emergencial das duas vacinas utilizadas no país (Coronavac e Oxford), não há informação disponíveis sobre interações com outras vacinas para Covid-19 ou outras vacinas como influenza. Ressaltamos que no uso emergencial estamos tratando de produtos inéditos e com estudos ainda em desenvolvimento”, diz a Anvisa, em nota.

Campanha de vacinação contra a gripe

A campanha de imunização contra a influenza está sendo organizada pelo Ministério da Saúde e deve começar em abril, mas ainda não tem data certa. A ideia é que o cronograma seja cumprido antes do inverno, quando o vírus se espalha mais.

Fazem parte do programa de vacinação idosos , profissionais da saúde, da segurança, da educação e do sistema prisional; doentes crônicos; adolescentes que cumprem medidas socioeducativas e presidiários; caminhoneiros e profissionais de transporte coletivo; indígenas; crianças de 6 meses a 6 anos; pessoas com deficiência; gestantes; e puérperas até 45 dias após o parto.

No ano passado, porém, houve falta de procura pelo público-alvo e, por isso, o ministério liberou as doses para a população geral. A quantidade distribuída este ano será a mesma do ano passado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários