Ministério da Saúde aprova compra sem licitação das vacinas Sputnik V e Covaxin
Reprodução: ACidade ON
Ministério da Saúde aprova compra sem licitação das vacinas Sputnik V e Covaxin

O Ministério da Saúde autorizou a dispensa de licitação para compra sem licitação das vacinas Sputnik V e Covaxin , desenvolvidas em laboratórios da Rússia e Índia, reespectivamente. No total, a pasta prevê um investimento de R$2,3 bilhões na compra dos imunizantes e insumos para fabricação.

Ambas - Sputnik V e Covaxin - ainda não possuem a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa ) para uso emergencial. Por isso, mesmo que sejam adquiridas pelo Governo Federal , as doses não poderão ser aplicadas. Somente as vacinas CoronaVac , em parceria do Instituto Butantã com o laboratório chinês Sinovac, e a da Universidade de Oxford com a AstraZeneca possuem a certificação.


A medida visa contornar a falta de vacinas contra a Covid-19 enfrentada por algumas capitais. Rio de Janeiro-RJ, Porto Alegre-RS, Curitiba-PR, Cuiabá-MT, Campo Grande-MS e Salvador-BA precisaram suspender a campanha de vacinação da primeira dose por falta de vacinas.

Conforme noticiado pelo iG, o Ministério da Saúde iniciou neste mês de fevereiro a compra de 30 milhões de doses das vacinas Sputnik V e Covaxin.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários