Pedro Hallal, ex-reitor da UFPel
Reprodução
Pedro Hallal, ex-reitor da UFPel

O ex-reitor da Universidade de Pelotas (UFPel) Pedro Hallal disse nesta segunda-feira (15) que o Brasil não vai mais conseguir recuperar o tempo pedido causado pela falta de testagem no início da pandemia .

"Infelizmente eu sou muito pessimista nesse sentido. Eu já joguei a toalha. Nós não vamos conseguir recuperar o tempo perdido pela falta de testagem. Com a vacina a gente ainda pode conseguir fazer isso, mas com testagem, não", afirmou Hallal em entrevista ao programa Roda Viva , da TV Cultura.

"A gente não testa para saber quantos casos tem. A gente testa para identificar precocemente os casos e evitar que essas pessoas fiquem circulando e transmitindo os vírus para outras", emendou.

Ainda de acordo com o especialista, se o Brasil tivesse melhor planejamento na pandemia, três de cada quatro mortes que aconteceram até agora não teriam acontecido. "Se estivéssemos na média de desempenho, 200 mil vidas teriam sido salvas", afirmou.

Hallal citou como exemplo a aplicação de vacinas, que foram alvo de campanhas de descredibilização por parte do governo federal e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Nós, cientistas, não temos vacina ou medicamento de estimação. Todas as vacinas que forem aprovadas pela Anvisa são recomendadas por nós, cientistas. Todos os medicamentos que tiverem eficácia comprovada são recomendados por nós", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários