Vacina Sputnik V está sendo analisada pela Anvisa
Divulgação/Sputnik Vaccine
Vacina Sputnik V está sendo analisada pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa ) informou neste sábado (27) que suspendeu o prazo para analisar o pedido de uso emergencial da vacina contra a Covid-19 Sputnik V , da Rússia. A decisão aconteceu por falta de parte dos documentos exigidos para a análise.

Na sexta-feira (26), a União Química , que tem parceria com o Fundo de Investimento Direto da Rússia, solicitou à Anvisa o uso emergencial de 10 milhões de doses da Sputnik V , adquiridas pelo Ministério da Saúde no início de março .

Segundo a Anvisa , uma triagem inicial foi feita e apontou que falta parte dos documentos exigidos, como especificações de qualidade e informações do tempo médio de acompanhamento dos pacientes que fizeram parte dos estudos. Com isso, o prazo inicial de sete dias úteis para a liberação do imunizante está suspenso até que a documentação seja regularizada.

Dados do painel da Anvisa  deste sábado apontam que 62% dos documentos referentes à Sputnik V estão em análise, 18,2% precisam ser complementados e 18,7% não foram entregues.

Você viu?

O prazo oficial para análise de pedidos de uso emergencial de vacinas varia de 10 a 30 dias para, respectivamente, vacinas com estudos no Brasil e com estudos no exterior (que é o caso da Sputnik V ). No entanto, a solicitação da União Química foi feita com base na lei 14.124/2020, que obrigada o prazo menor, de sete dias úteis, para imunizantes já aprovados em alguns países.

A Anvisa afirmou que vai continuar a análise dos documentos já enviados e, assim que receber o restante, volta a contar o prazo de sete dias úteis.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários