Covid-19: OMS aprova uso emergencial da vacina CoronaVac
Reprodução: iG Minas Gerais
Covid-19: OMS aprova uso emergencial da vacina CoronaVac

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aprovou, nesta terça-feira (1), o uso emergencial da vacina CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac. No Brasil, a vacina é produzida pelo Instituto Butantan. O imunizante é o sexto a receber essa aprovação pela OMS e é uma das três que estão sendo usadas no Brasil contra a Covid-19.

"Com base nas evidências disponíveis, a OMS recomendou a vacina para uso em adultos de 18 anos ou mais, em um esquema de duas doses com um espaçamento de duas a quatro semanas", informou a organização.

A entidade afirmou ainda que a vacina "atende aos padrões internacionais de segurança, eficácia e de fabricação", e que seus requisitos de armazenamento fáceis a tornam muito "gerenciável e particularmente adequada para cenários de poucos recursos".

A OMS considerou os dados de eficácia que mostraram que a CoronaVac preveniu casos sintomáticos em 51% dos vacinados e casos graves da doença em 100% da população estudada.

Com a aprovação emergencial, a Coronavac pode passar a ser comprada e incorporada ao consórcio Covax Facility, para distribuição em escala global.

Um estudo feito pelo Instituto Butantan, em Serrana (SP),  que vacinou 95,7% da população com a CoronaVac, apontou que o número de casos sintomáticos teve uma redução de 80%, enquanto as hospitalizações caíram cerca de 86%.

A OMS já deu aprovação para uso de emergencial das vacinas contra a Covid-19 desenvolvidas pela Pfizer/BioNTech, Oxford/AstraZeneca, Johnson & Johnson, Moderna e Sinopharm.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários