O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte
Reprodução/Wikipedia
O presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte


Com mais de 1,3 milhão de casos e 23 mil mortes, as Filipinas enfrentam um dos piores surtes de Covid-19 na Ásia. Com isso, o presidente Rodrigo Duterte ameaçou prender  aqueles que se recusassem a ser vacinados contra o novo coronavírus.

"Vocês escolhem, ou a vacina ou mando prender vocês", disse Duterte em um pronunciamento nesta segunda-feira (21), segundo informações da Reuters. A fala aconteceu após diversas reportagens indicarem um comparecimento baixo aos postos de vacinação em Manila, capital do país.

"Não me entendam mal, há uma crise neste país. (...) Só estou exasperado de os filipinos não estarem ouvindo o governo", disse o presidente em pronunciamento televisionado. 

Vacinação nas Filipinas

Apesar do que disse Rodrigo Duterte, a vacinação no país é voluntária, mas as autoridades de saúde pedem que as pessoas compareçam ao posto para receber o imunizante.

Até o último domingo (20), o país havia vacinado 2,1 milhões de pessoas -- a meta do governo é imunzar 70 milhões de seus 110 milhões de habitantes ainda neste ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários