Covid-19: Prefeitura do Rio espera vacinar 400 mil pessoas até sábado
Pixabay / Divulgação
Covid-19: Prefeitura do Rio espera vacinar 400 mil pessoas até sábado

O Secretário Municipal de Saúde, Daniel Soranz afirmou que a prefeitura espera vacinar cerca de 400 mil cariocas esta semana. Soranz esteve no posto de vacinação do planetário da Gávea, na Zona Sul do Rio, nesta segunda-feira e destacou que, com a  vacinação de pessoas com 32 anos sendo iniciada hoje, o objetivo é atingir o público de 27 anos no sábado. O chefe da pasta disse que o momento é delicado para a covid-19 na município pois, casos da variante Delta seguem em crescimento e que se espera uma queda nesses índices de contaminação ao vacinar o novo público alvo, considerado mais ativo economicamente e com maior deslocamento pela cidade.

“É muito importante esse grupo que vai ser vacinado agora porque é a população economicamente ativa, que circula muito. A expectativa é que vacinando esse grupo, a gente consiga diminuir ainda mais o número de casos e a disseminação do vírus na cidade do Rio”, disse o Secretário. Soranz disse também disse que espera vacinar trinta mil pessoas por dia com a segunda dose da vacina, ao longo da semana.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) tem estoque de vacinas até quarta-feira, mas segundo o Secretário, o Ministério da Saúde se comprometeu com o envio de mais doses entre hoje e amanhã, para não atrapalhar o calendário da prefeitura. Além disso, Soranz também destacou que o atual momento é mais crítico para o município por conta das baixas temperaturas do inverno. "A gente está em um período superdelicado da cidade, estamos em pleno inverno então é muito importante acelerar a vacinação, a gente sabe que a vacina protege contra a variante Delta, principalmente, quando são casos graves", disse.

O Secretário explicou que a expectativa é que o Ministério da Saúde distribua as vacinas em, no máximo, 24 horas a partir da chegada dos imunizantes no país. "O melhor remédio agora é acelerar a vacinação. O motivo dessa aceleração é justamente o recebimento de mais doses pelo Ministério da Saúde nos contratos da Pfizer, do Butantã e também da Fiocruz e principalmente para conter a disseminação do vírus que acontece de maneira muito mais intensa nos meses de inverno", explicou.

De acordo com o planejamento da prefeitura, pessoas com mais de cinquenta anos, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência podem se vacinar a qualquer momento, em qualquer unidade de saúde sem ter que esperar repescagem. Quem conseguiu se vacinar hoje no planetário não conseguia conter a emoção. Jonathan dos Santos, de 32 anos diz que estava ansioso pela sua vez.

"Recentemente o meu pai fez umas três ou quatro cirurgias em que ele passou muito mal e eu fiquei muito preocupado com isso. Também tenho dois sobrinhos em casa, um de cinco e um de seis anos. Graças a Deus eu tomei a vacina, agora eu estou mais tranquilo", conta.

Você viu?

Luiza Ribeiro também comemorou a chegada da vacina. "Estou muito feliz de tomar a vacina, esperei muito por isso e defendo a saúde pública", comemorou.

E em meio às lágrimas de emoção, a carioca Marina Papi também comemorou a imunização no planetário. "Não consigo nem parar de chorar de tão feliz que eu estou. Muito nervosismo, muita ansiedade, medo por todo mundo que não conseguiu ter essa oportunidade, mas graças a Deus, vamos vencer", disse.

Vacinação na Maré

Soranz também comentou sobre a imunização em massa realizada pela prefeitura no Complexo da Maré, neste fim de semana. Ao todo, 33 mil pessoas foram vacinadas com a primeira dose alcançando um índice de 91% de população da área. Segundo o Secretário, cerca de cem pontos de vacinação foram distribuídos por toda a comunidade.

"A população com uma adesão altíssima à vacinação, procurando as unidades (de saúde). Foram mais de cem pontos de vacinação na maré com 1,6 mil voluntários e foi um processo muito gratificante no final de semana. Hoje a maré tem mais de 91% da sua população total, adulta, vacinada, algo que muitos países do mundo nunca vão alcançar. Então, parabéns para a população da maré e esse foi o nosso agradecimento também aos funcionários e a fundação Osvaldo Cruz. Foram momentos muito emocionantes", disse, o Secretário.

Paquetá Vacinada

A Ilha de Paqueta também participa do experimento de vacinação em massa, realizado pela prefeitura do Rio em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz. A primeira etapa da pesquisa foi realizada em 20 de junho, com a aplicação da primeira dose da vacina Astrazeneca em Adultos e no dia 25 de julho foi a vez dos adolescentes. Questionado sobre a continuidade do processo vacinal, Soranz disse que a SMS deve retornar para concluir a imunização total em duas semanas.

"Daqui a duas semanas a gente vacina todos em Paquetá, adultos e adolescentes com a segunda. Nós esperamos que nos próximos quinze dias a gente não tenha mais nenhum caso de nem na maré, nem Paquetá", prevê Soranz.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários