Contrato foi firmado no início deste ano
Divulgação/Sputnik Vaccine
Contrato foi firmado no início deste ano

Nesta quinta-feira (5), o governador do Piauí e também presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT), anunciou a suspensão do acordo com o  Fundo Soberano Russo para a compra de 37 milhões de doses da vacina Sputnik V. Entre os motivos da decisão, estão as limitações da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) em relação à aprovação emergencial do imunizante.

Dias afirmou que os padrões exigidos pela agência não foram feitos para vacinas de outros laboratórios. A falta de licença para importação também levou o governador a anunciar a decisão.

O contrato com o laboratório russo foi firmado em março deste ano e previa a entrega dos primeiros lotes da vacina ainda no mês de abril , o que não aconteceu.

"É lamentável. O Brasil vive uma situação com alta mortalidade, mais de mil óbitos por dia. Temos vacinas disponíveis, mas impedidas de entrar no Brasil devido a uma decisão da Anvisa, que faz uma alteração no padrão de teste, junto com a não inclusão [da Sputnik V] pelo Ministério da Saúde no plano nacional de vacinação e a falta da licença de importação", disse o governador.

De acordo com ele, os imunizantes que seriam enviados ao Brasil serão, agora, destinados ao México, Argentina e Bolívia, informou o Fundo Soberano Russo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários