Vacina da Pfizer ainda não precisa de ajuste para variantes, afirma BioNTech
Isabela Silveira
Vacina da Pfizer ainda não precisa de ajuste para variantes, afirma BioNTech

A vacina da Pfizer/BioNTech, contra a Covid-19, funciona contra as novas variantes do coronavírus em circulação e ainda não precisa ser adaptada, garantiu o CEO da BioNTech, Ugur Sahin, nesta segunda-feira (9).

"É possível que, nos próximos seis a 12 meses, surja uma variante que demande adaptação da vacina, mas ainda não é o caso (...) Tomar uma decisão agora pode se provar errado se, em três ou seis meses, houver outra variante dominante", disse Sahin, em entrevista.

Segundo ele, esta mudança deve ser feita apenas se "a vacina existente não for eficaz, ou não tiver o melhor desempenho". Ele acrescentou ainda que existe a possibilidade de apenas uma dose de reforço já ser suficiente contra as variantes. "Por enquanto, sabemos que um reforço com a fórmula de base é suficiente".

No início de julho, a Pfizer e a BioNTech anunciaram "resultados promissores" com uma terceira dose e pretendiam solicitar autorização para administrá-la nos Estados Unidos e na Europa.

O laboratório BioNTech já entregou mais de 1 bilhão de doses desde o início de 2021 e espera chegar a 2,2 bilhões até o final deste ano.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários