Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde do governo de São Paulo
Divulgação/Governo do Estado de São Paulo
Jean Gorinchteyn, secretário da Saúde do governo de São Paulo


Em coletiva na última quarta-feira (4), João Doria cobrou a entrega de doses da vacina Pfizer ao estado.  Segundo o governador, São Paulo recebeu apenas 50% das vacinas acordadas pelo Ministério da Saúde. Nesta segunda-feira (9), o secretário da saúde do estado, Jean Gorinchteyn, disse esperar que as 228 mil doses que faltam sejam entregues em, no máximo, 48 horas.

"Estive o final de semana inteiro em Brasília em tratativas com o ministro e os secretários-executivos do Ministério para solucionar esse problema. Esperamos que em no máximo 48 horas esse problema seja resolvido e as 228 mil doses restantes sejam entregues", disse o secretário, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula, afirma que a antecipação das vacinas da Pfizer ou AstraZeneca dependem da entrega do governo federal.

"Nesse momento, a prioridade é completar esquema vacinal com primeira e segunda dose dos grupos já contemplados. Se recebermos mais vacinas, e vale ressaltar que o estado de São Paulo e seus 645 municípios têm capacidade de receber e distribuir doses em apenas 24 h e vacinar mais de 1 milhão de pessoas por dia, podemos pensar em antecipar. Porém, precisamos dessas doses", disse.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários