Israel tem maior quantidade de casos de Covid-19 desde fevereiro
Reprodução
Israel tem maior quantidade de casos de Covid-19 desde fevereiro

Israel registrou 6.275 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, batendo um recorde de contágios diários desde o início de fevereiro, informou o Ministério da Saúde nesta terça-feira (10). Também chegou ao maior nível no período a quantidade de pessoas internadas em situação grave, com 394 hospitalizações.

Já as mortes, apesar de não acompanharem o ritmo de alta dos casos, somam 6.599 desde o início da crise sanitária, sendo que 82 ocorreram desde o começo de agosto, uma média de cerca de oito por dia.

A principal responsável pela alta na disseminação é a variante Delta, que se espalhou pelo país no momento em que as regras sanitárias foram todas revogadas. Por isso, as autoridades voltaram atrás em algumas das medidas, como a exigência do uso de máscaras em locais fechados, em escolas, hospitais e nas viagens de avião.

Também foi recomendada a volta do trabalho remoto para quem puder, a necessidade de distanciamento social em locais com muitas pessoas e o pedido para que os israelenses voltem a evitar "beijos e abraços" com pessoas que não vivam na mesma residência.

Além disso, o governo determinou a aplicação da terceira dose da vacina da Pfizer/BioNTech nas pessoas com mais de 60 anos e nos vulneráveis, mesmo que não haja estudo comprovando um aumento de eficácia nessa prática.

Segundo dados do próprio governo, 5,8 milhões de israelenses já tomaram a primeira dose, 5,4 milhões completaram o ciclo vacinal e quase 578 mil receberam a terceira dose.

Você viu?

Em percentual, o portal Our World in Data, aponta que 67,2% dos israelenses alvo da campanha, que são as pessoas acima dos 12 anos, iniciaram a vacinação, sendo que 62,3% já receberam as duas doses.

"Estamos todos em um ponto crítico: para a nossa saúde, para a nossa vida e para a economia", disse em coletiva o coordenador da luta contra a pandemia do coronavírus Sars-CoV-2, Salman Zarka, reforçando o apelo para que as pessoas se vacinem e cumpram com as regras sanitárias.

O país chegou a ter uma média de apenas cinco novos casos por dia antes da flexibilização total por conta da vacinação muito acelerada e chegou a ficar por várias semanas sem o registro de óbitos. No entanto, as autoridades de saúde informaram que notaram uma redução de 30% na eficácia da vacina Cominarty nos novos casos da variante Delta - apesar dos casos graves e mortes continuarem com um índice altíssimo de eficácia, de 93%.

Novas regras para viajantes

Com a alta nos casos, Israel voltou a exigir a quarentena para visitantes ou moradores que estão indo ou voltando de cerca de 30 países - que já estavam com as regras mais afrouxadas.

O Ministério da Saúde informou que quem estiver chegando ao território dessas nações, em lista que inclui Itália, Reino Unido, Espanha, Rússia, Turquia e Chipre, precisará cumprir uma quarentena obrigatória estando vacinado ou não.

Além disso, permanece a exigência de apresentar teste negativo para a Covid-19 no desembarque.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários