Casos de coágulo após vacina zeram no Reino Unido com restrição da AstraZeneca
Matheus Barros
Casos de coágulo após vacina zeram no Reino Unido com restrição da AstraZeneca

O Reino Unido anunciou na última quarta-feira (11) que não registrou novos casos de coágulo sanguíneo em vacinados com o imunizante da AstraZeneca após ter mudado a faixa etária de quem recebe o produto. A vacina agora só é aplicada em pessoas que possuem mais de 40 anos. Nos outros grupos, a preferência é que sejam usadas outras fabricantes.

No mês passado, foi revelado que as vacinas da AstraZeneca e da Janssen tinham uma chance baixíssima de criar trombocitopenia trombótica induzida por vacina (VITT), uma combinação de coágulos de baixos níveis de plaquetas que surgiu como um efeito colateral raro desses imunizantes.

Coágulo com AstraZeneca

Após analisar os casos, o governo percebeu que 85% das pessoas que tiveram coágulos após receber a vacina da AstraZeneca tinham menos de 60 anos, apesar da maior parte dos imunizantes terem sido aplicados em idosos. A taxa em pessoas com menos de 50 anos era de cerca de uma em cada 50 mil. O que levou as autoridades a tomarem a decisão de continuar a aplicação do produto apenas em maiores de 40 anos.

A maior parte dos afetados pela condição eram jovens saudáveis. A trombocitopenia trombótica pode ser perigosa se afetar o cérebro, causando hemorragia que pode levar ao óbito do paciente.

Você viu?

Por conta disso, alguns países da Europa decidiram restringir a aplicação da AstraZeneca e o resultado, ao que tudo indica, foi positivo. “Não vimos novos casos nas últimas quatro semanas e isso foi um grande alívio”, disse Sue Pavord, hematologista consultora do Hospital da Universidade de Oxford que liderou a pesquisa.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários