João Doria
Reprodução/Instagram
João Doria


O governo de São Paulo acionou o Supremo Tribunal Federal (STF), nesta sexta-feira (13), contra o Ministério da Saúde pela falta de entrega de vacinas da Pfizer, como parte do plano de imunização da poupulação em relação à Covid-19. A informação é da Folha de S. Paulo. 

De acordo com o Executivo Paulista, a pasta está devendo pelo menos 228 mil doses da Pfizer/BioNTech. 

Relembre o caso

O governador do estado de São Paulo, João Doria,  já havia  acusado o Ministerio da Saúde de não ter enviado as doses de vacinas contra a Covid-19 acordadas . Do total de doses que o deixou de enviar ao governo, 50 mil deveriam ter sido entregues na última terça-feira (10), segundo teria prometido o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Você viu?

"O Ministério da Saúde não enviou as doses que prometeu enviar a São Paulo. Ele descumpriu o acordo feito verbalmente comigo e com o secretário Jean Gorenstein com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga. Não cumpriu e não entregou as doses da vacina da Pfizer que havia prometido. Não entregou nem as 228 mil doses [total], nem 220 mil e nem 50 mil. Nada, absolutamente nada!", disse Doria.


O Ministério da Saúde alegou que havia uma dívida de São Paulo com o PNI (Programa Nacional de Imunização)  e que, por isso, as doses foram subtraídas - o que é negado pelo governo estadual.  Doria chegou a dizer que, sem as doses, a  imunização de adolescentes de 12 a 18 anos, marcada para começar no próximo dia 18, estava comprometida. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários