'É uma ação descabida' e de 'má-fé', diz Queiroga sobre SP pedir mais vacinas
Divulgação/Ministério da Saúde
'É uma ação descabida' e de 'má-fé', diz Queiroga sobre SP pedir mais vacinas

O ministro da Saúde,  Marcelo Queiroga, criticou São Paulo por ter ingressado no Supremo Tribunal Federal (STF) por modificações nos critérios para distribuir imunizantes. As declarações foram dadas neste sábado durante lançamento do programa-piloto de testagem em massa na Feira dos Importados, em Brasília.

O estado pleiteia voltar a receber o quantitativo previsto antes das mudanças, no início deste mês. Na ação, impetrada na sexta-feira, afirmam que perderam 228 mil doses da vacina da Pfizer "de forma imediata e descabida".

"Apesar de ser um direito buscar a Justiça, eu entendo que é uma ação descabida. De certa maneira, é até uma litigância de má-fé por parte do Executivo do estado de São Paulo, porque, do ponto de vista prático, eles estão anunciando uma tal “Virada da Vacina”, que eu não sei o que significa isso", criticou Queiroga.

O ministro defendeu que a questão seja resolvida na esfera administrativa, não judicial. O relator do caso é o ministro Ricardo Lewandowski.

"Como estão vacinando de 18 a 20 anos e não tem vacina? Tem vacina, sim. Agora, eu, como ministro da Saúde, tenho que assegurar a equidade na distribuição das vacinas e o estado de São Paulo retirou do Instituto Butantan doses a mais. (...) Só esse estado está reclamando. E os outros?", completou o cardiologista.

O GLOBO procurou a Secretaria de Saúde de São Paulo e o governo estadual, mas não obteve retorno.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários