Uruguai começa a aplicar dose de reforço da Pfizer em vacinados com Coronavac
Reprodução
Uruguai começa a aplicar dose de reforço da Pfizer em vacinados com Coronavac

O Uruguai começou, nesta segunda-feira (16), a aplicar uma dose de reforço da Pfizer em vacinados com a CoronaVac. Cerca de um terço dos 3,5 milhões de habitantes já se inscreveu para ser vacinado com a Pfizer após ter recebido duas doses da CoronaVac.

A medida adotada pelo país não é consenso entre especialistas internacionais, nem a OMS, mas as autoridades locais consideraram a medida necessária e segura para tentar conter a variante Delta da  Covid-19.

O objetivo das autoridades ao aprovar o reforço é aproveitar o fato de ainda não existir circulação comunitária da Delta para aumentar a proteção imunológica e impedir que a variante cause uma nova onda de casos.

Até o momento, o país sul-americano imunizou 73% de sua população com pelo menos uma dose contra a Covid-19, enquanto 67% tem o esquema vacinal completo. Deste total vacinado, 65% receberam CoronaVac.

Com a medida, o Uruguai passa a ser o terceiro país da América Latina, depois do Chile e da República Dominicana, a reforçar uma vacina de vírus inativado (CoronaVac) com uma dose de RNA mensageiro (Pfizer). Ainda não há estudos sobre a combinação dos dois imunizantes.

"A combinação de plataformas fortalece a imunidade. Historicamente, tem sido assim", disse o virologista Santiago Mirazo, em entrevista à agência de notícias AFP.

Autoridades do Uruguai estimam que, nesta semana, o país alcançará a 'imunidade de rebanho', ao atingir 70% de sua população totalmente vacinada contra a Covid-19.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários