Vacina da Janssen chega a São Paulo
Divulgação/Secretaria Municipal da Saúde
Vacina da Janssen chega a São Paulo

Uma  dose de reforço da vacina da Janssen contra o  novo coronavírus pode aumentar em nove vezes o número de anticorpos que agem contra a infecção, segundo dados preliminares de um estudo da empresa, divulgado nesta quarta-feira 25.

Segundo o resultado de novos testes clínicos de fase 2, realizados nos Estados Unidos e na Europa, o reforço do imunizante pode ser mais positivo na proteção contra a Covid-19. Ainda, a vacina da Janssen é a único aprovada no Brasil para a aplicação em dose única. 

O imunizante “gerou um aumento rápido e robusto nos anticorpos de ligação à (proteína) Spike, nove vezes maior do que 28 dias após a vacinação de dose única primária”, informou a farmacêutica em um comunicado à imprensa. Em nota, foi revelado que cerca de 2 mil pessoas receberam a dose de reforço no intervalo de seis a oito meses após a primeira injeção. 

Os testes mostraram aumentos relevantes na resposta imunológica de participantes com idades entre 18 e 55 anos e nos com 65 anos ou mais que receberam uma dose de reforço com dosagem menor.

“Estabelecemos que uma única injeção de nossa vacina Covid-19 gera respostas imunes fortes e robustas que são duráveis e persistentes por oito meses. Com esses novos dados, também vemos que uma dose de reforço da vacina Covid-19 da Johnson & Johnson aumenta ainda mais as respostas de anticorpos entre os participantes do estudo que já haviam recebido nossa vacina”, afirmou Mathai Mammen, chefe de pesquisa e desenvolvimento da Janssen.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários