Marcelo Queiroga, ministro da Saúde
Tony Winston/MS
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde

Em declaração durante evento promovido pela XP Investimentos, nesta sexta-feira, 27, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o  comprovante de vacinação em estabelecimentos "não ajuda em nada".  O 'passaporte da vacina' é uma medida adotada pelo estado do Rio de Janeiro e São Paulo até então.

O plano visa a comprovação obrigatória da vacinação contra a Covid-19 para o acesso e permanência do público em áreas comuns como bares, restaurantes e shoppings.

Ainda, o ministro afirma que o povo brasileiro "é livre" para poder escolher os métodos de combate ao coronavírus. 

"Não ajuda em nada. Somos contra isso. O povo brasileiro é livre, queremos que as pessoas exerçam de acordo com sua consciência", afirma  Marcelo Queiroga

Queiroga também falou sobre o  uso de máscara e a importância da vacinação durante a declaração. "Uso máscara porque acho importante, você também", disse o ministro. 

Você viu?

Uma jornalista, no entanto, rebateu e disse que ainda assim é possível ver muitos sem usar o item.

"Muita gente não usa, mas a gente tem trabalhado fortemente para que medidas não farmacológicas sejam adotadas. Mas a medida para combater a pandemia é a vacinação, sem dúvidas", respondeu o ministro.

No entanto, em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Queiroga já foi contra o uso de máscaras . Além disso, a pedido do Chefe do Executivo, a pasta estuda possibilidade de desobrigar o uso do item.  

"A recomendação do Ministério da Saúde tem sido de conscientizar as pessoas e não ficar mutando como pessoas. Não queremos criar imposições para as pessoas. Queremos cada um dos brasileiros aliados ao Ministério da Saúde para que consigamos vencer a pandemia", disse Queiroga durante o evento.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários