Desobrigação do uso de máscaras está em estudo em SP
Marcelo Casal Jr/Agencia Brasil
Desobrigação do uso de máscaras está em estudo em SP

Apesar das conversas iniciais para a desobrigação do uso de máscaras em São Paulo, o coordenador do Comitê Científico do estado, Paulo Menezes, afirmou hoje que o equipamento de segurança deve continuar sendo adotado, pelo menos por enquanto.

"Todos nós gostaríamos de fazer o gesto de poder retirar a mascara, em vários países vimos cenas como essas, repórteres tirando a máscara ao vivo. Mas a história mostrou que as coisas não são tão simples. Nesses lugares foi necessário que se voltasse atrás nas recomendações. Nós tivemos um grande avanço, como mostramos, conseguimos enfrentar a variante delta com sucesso, e acho que foi fundamental a contribuição dessa barreira", disse.

"Estamos avaliando a possibilidade no futuro, não neste momento. Hoje, os números mostram uma melhora, mas indicam que ainda temos pessoas com a doença grave, requerendo internação, temos perda de vidas, então devemos continuar utilizando também a proteção além da vacinação. É possível, num futuro próximo, que tenhamos condição, progressivamente, de avaliar a possibilidade de liberação e talvez, em situações mais seguras, espaços abertos. O comitê científico está discutindo isso, quem sabe em breve tenhamos alguma posição sobre a questão".

Em relação aos critérios para que as máscaras sejam abolidas de vez em São Paulo, Menezes esclareceu que a vacinação e os números da pandemia serão levados em consideração.

Leia Também

"O primeiro critério é a cobertura vacinal. Devemos atingir os 100% de vacinação completa nas próximas duas semanas, os adolescentes devem receber a segunda dose até o final do ano, a cobertura anda muito rapidamente e esse é um dos critérios que vai ser levado em consideração. A outra é dos indicadores. Estamos vendo uma melhora. Esperamos que isso continue acontecer, e também valos levar em conta esses aspectos."

Otimista com os resultados no Estado, o governador João Doria afirmou que isso pode acontecer em um curto prazo.

"Todas decisões amparadas pelos médicos, pelo Comitê de Saúde, mas estamos com uma visão otimista, não pessimista, os dados amparam isso. Estamos evoluindo bem, números em queda e vacinação em alta. Ainda é preciso ter cuidado mas com um horizonte bastante otimista, eu diria até de curto prazo".

A decisão final sobre o uso das máscaras será divulgada em uma coletiva agendada para o dia 18 de outubro pelo governador.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários