António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde de Portugal
Divulgação/Governo Portugal
António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde de Portugal

António Lacerda Sales, secretário de Estado Adjunto e da Saúde de Portugal, afirmou que o país doará 400 mil doses da vacina contra  covid-19 para o Brasil. Há pouco mais de uma semana, Portugal assumiu a liderança do ranking mundial de vacinação ao atingir a marca de 85% da população vacinada.

"Anunciamos que no próximo mês de novembro vamos doar 400 mil vacinas ao Brasil, a pedido do Ministério da Saúde brasileiro. A cooperação internacional se faz no dar e receber. Viemos reforçar essa cooperação bilateral entre Portugal e Brasil, assim como formas de cooperação ibero-americana, e também ao nível da União Europeia", disse à CNN Brasil.

Sales está no Brasil para assinar acordos de cooperação com o Ministério da Saúde referentes às Beneficências Portuguesas e reafirmar parcerias com a Fundação Oswaldo Cruz. A previsão é de que Portugal envie doses da Astrazeneca que devem chegar "em meados de novembro".

"Essa doação foi um pedido do governo brasileiro e estamos correspondendo esse pedido do Ministério da Saúde", disse Sales. "É uma cooperação bilateral".

"Como país europeu, temos um processo único de aquisição de vacinas, de articulação e cooperação na União Europeia, que é um processo centralizado. Como de fato adquirimos muitas vacinas porque planificamos de forma conveniente e a tempo oportuno e planificamos nosso processo de vacinação, neste momento, podemos fazer doações", completou.

O político se mostrou interessado também pelas vacinas e soros produzidos pelo Instituto Butantan, em São Paulo, por onde passou durante a estadia.

Leia Também

"O Butantan é um dos principais produtores de imunobiológicos da América do Sul e [a visita] foi para abrir portas para começarmos a conversar dentro de algum tempo sobre as vacinas – embora o Butantan não se resuma a vacinas, tem os soros, e foi para abrir uma porta para começarmos a conversar", contou ele, que também afirmou ter realizado uma reunião com a Fiocruz para "estreitamento de laços que já existem".

Encontro com Queiroga

Sales se encontrou com Marcelo Queiroga, ministro da Saúde do Brasil, em uma reunião em que o assunto foi "essencialmente" a pandemia. Ele afirmou que parabenizou o ministro pela "evolução, principalmente nos últimos tempos, da vacinação da população brasileira".

"Percebemos que houve uma evolução muito positiva, com praticamente 50% da população vacinada, e com 70% da população com primeira dose, o que é um fato importante em um país com a escala de 213 milhões de habitantes. Tivemos o prazer de o senhor ministro nos fazer a surpresa de estar presente na assinatura do memorando de entendimento", conta.

O memorando prevê a criação de uma rede entre 12 dos 19 hospitais beneficentes portugueses já em funcionamento no Brasil. A ideia é que, em um futuro próximo, eles possam evoluir para uma nova marca.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários