Ambulatório de Filantropia do Sírio-Libanês amplia parceria com a Prefeitura de São Paulo com projeto para diagnóstico gratuito do câncer de mama
shutterstock
Ambulatório de Filantropia do Sírio-Libanês amplia parceria com a Prefeitura de São Paulo com projeto para diagnóstico gratuito do câncer de mama

Com o intuito de trazer mais chances de cura para mulheres diagnosticadas com câncer de mama e possibilitar um aumento na qualidade de vida delas, o Ambulatório de Filantropia do Hospital Sírio-Libanês, em parceria com a prefeitura de São Paulo, atende centenas de pacientes em tratamento de câncer de mama encaminhadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

“Desde 2018, o Ambulatório da Filantropia conta com um convênio com a Prefeitura de São Paulo para a realização de cirurgias de oncomastologia em pacientes já diagnosticadas com o câncer de mama. Recentemente, revisamos o projeto de câncer de mama em conjunto com a área técnica da Secretaria Municipal de Saúde e este ano vamos ofertar 150 vagas até dezembro. O Sírio-Libanês passa se tornar o 12º Serviço de Referência de Mastologia na cidade de São Paulo. Estamos redirecionando o nosso atendimento para a atenção secundária, por meio da realização de exames diagnósticos para o câncer de mama, como serviço de referência de mastologia”, explica Franca Pellison Baldassare, gerente de projetos do Ambulatório de Filantropia do Hospital Sírio-Libanês.


De acordo com o Dr. Luis Fernando Pracchia, médico e coordenador da área técnica de Oncologia da Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, o Ambulatório Filantrópico do Hospital Sírio-Libanês vai ser o segundo serviço de diagnóstico de câncer de mama hospitalar na cidade.

“Essa solução que firmamos com o Hospital Sírio-Libanês é de extrema resolutividade, pois a mulher paciente do SUS que é encaminhada para a estrutura hospitalar com a mamografia alterada, terá acesso a todos os exames necessários para o diagnóstico e, no caso de ser um câncer de mama em estágio precoce, o Hospital Sírio-Libanês poderá proporcionar a realização da cirurgia. Atenderemos, assim, mais pacientes em estágio inicial favorecendo a chance de cura e tratamento de excelência para mulheres moradoras da cidade de São Paulo”, afirma o Dr. Luis Fernando Pracchia.


O câncer de mama é o tipo mais comum na população feminina do Brasil e do mundo, depois do câncer de pele não melanoma, e corresponde por cerca de 25% dos casos novos a cada ano. De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se que neste ano sejam registrados mais de 66 mil novos casos da doença.

Apesar da chance de cura ser alta, se detectado precocemente, no Brasil, as taxas de mortalidade pela doença continuam altas, muito provavelmente em razão do diagnóstico tardio. Todos os anos, em torno de 14,2 mil pessoas morrem de câncer de mama no país.

Leia Também


Dr. Felipe Andrade, coordenador da Residência Médica em Mastologia do Sírio-Libanês Ensino e Pesquisa, explica que as mulheres que fazem acompanhamento em UBS (Unidade Básica de Saúde) e que porventura têm identificada qualquer alteração em exame de rotina e de rastreio da doença, a própria equipe da UBS encaminha essas pacientes para o Ambulatório Filantrópico do Sírio-Libanês para investigação.


“Anteriormente, as pacientes chegavam no Ambulatório Filantrópico do Sírio-Libanês para fazer a cirurgia, quando já tinham um câncer diagnosticado. Nesta nova etapa da parceria, a mulher paciente do SUS é encaminhada quando há uma suspeita. Nossa equipe investigará alterações suspeitas e contribuirá para que a doença seja diagnosticada precocemente.Serão realizados exames laboratoriais, imagem e até biópsias, e se diagnosticado um câncer com indicação de cirurgia, o procedimento será realizado dentro do Hospital Sírio-Libanês, com toda a excelência que oferecemos no tratamento dessa doença”, completa Dr. Felipe Andrade.

O maior diferencial do projeto, segundo a executiva, é apoiar que essas mulheres encaminhadas pelo SUS tenham um diagnóstico o quanto antes, já que, se detectado precocemente, as chances de cura aumentam em torno de 90%.

“Nosso principal objetivo é ampliar a oferta e o acesso deste tipo de atendimento para as mulheres do município e realizar a identificar o diagnóstico do câncer em fase inicial, proporcionando a ela uma maior chance de cura”, diz Franca Pellison Baldassare, gerente de projetos do Ambulatório de Filantropia do Hospital Sírio-Libanês.


Além dos atendimentos em diagnóstico de câncer de mama, obesidade e otorrinolaringologia pediátricas e oferta de exames de ultrassonografia a pacientes encaminhados pela Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo, realizados em nossos Ambulatórios de Responsabilidade Social, a filantropia do Hospital Sírio-Libanês conta com projetos que consolidam o seu compromisso social, como a execução de projetos em parceria com o Ministério da Saúde, por meio do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS, o PROADI-SUS; a gestão de equipamentos públicos de saúde por meio de nossa organização social de saúde, o Instituto de Responsabilidade Social Sírio-Libanês (IRSSL); além da integração com a comunidade, por meio do projeto Abrace seu Bairro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários