Protocolo está parado no Ministério da Saúde
Pixabay
Protocolo está parado no Ministério da Saúde

Liderado pela Associação Médica Brasileira (AMB), um grupo de entidades médicas cobrou celeridade do Ministério da Saúde na decisão sobre o banimento do kit covid no SUS.

O grupo, que já elaborou pareceres sobre protocolos de tratamento na pandemia para a pasta, pediu para que o protocolo já aprovado que contraindica o uso dos medicamentos sem eficácia comprovada, como a hidroxicloroquina e a azitromicina, em pacientes hospitalizados.

"Esse assunto é mais ou menos como jabuticaba. Só aqui (no Brasil) se discute. Assunto está superado mundo afora", disse o presidente da AMB, César Eduardo Fernandes, em entrevista concedida à Folha.

O órgão responsável pelo debate sobre os tratamentos utilizados é a Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec), onde o tema foi debatido no último dia 21 de outubro. Mas a votação que deveria decidir o que seria feito acabou empatada.

Na linha de frente de proteção às bandeiras levantadas pelo presidente Jair Bolsonaro, cinco das sete secretarias do Ministério da Saúde votaram contra o parecer elaborado pelas entidades médicas, contrárias à utilização em casos leves.

Leia Também

A comissão aprovou barrar esse tratamento em casos graves, mas mesmo pronto desde junho, a norma não foi publicada no Diário Oficial.

Fernandes afirma que a "morosidade com que o assunto vem sendo tratado" "causa enorme preocupação".

As entidades ainda criticaram o Conselho Federal de Medicina (CFM), que na Conitec se posicionou contra o parecer do grupo.

Irma Godoy, presidente da Sociedade Brasileira de Pneumologia (Sbpt), disse que "não existe quem não defenda a autonomia médica. Mas é autonomia para escolher entre os tratamentos aprovados".

Se aprovado pelo Conitec, o parecer poderia barrar a compra dos medicamentos pelo poder público, e facilitaria para que órgãos de fiscalização questionassem os gestores públicos pelo dinheiro empenhado.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários