O ministro da Saúde Marcelo Queiroga
Walterson Rosa/MS
O ministro da Saúde Marcelo Queiroga

Em fórum promovido pelo Ministério da Saúde nesta quarta-feira (12), o ministro Queiroga afirmou que a variante Ômicron traz risco de colapso no sistemas de saúde, mas que os serviços ainda não estão pressionados com o avanço da doença. 

"Já temos notícias de outros países, onde essa variante se tornou prevalente, e que há número realmente grande de casos, mas sistemas de saúde não têm sido tão pressionados, sobretudo naquelas populações que estão fortemente vacinadas", disse.

Durante o evento, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, disse que a variante é predominante no Brasil e que a busca por testagem subiu. "O que recebemos em nossas plataformas de alta testagem de RT-PCR nessa semana ultrapassa o que recebemos durante todo o mês de dezembro", afirmou. 

Especialistas reforçaram a importância de medidas sanitárias e restritivas. Ainda que a nova variante pareça menos letal, a médica Ana Karolina Barreto Marinho, da Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, disse que o momento é de um "otimismo cauteloso". 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários