UTI do hospital Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo.
Gustavo Basso/Creative Commons
UTI do hospital Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte de São Paulo.

O número de mortes por covid-19 continua crescendo diante da ameaça da variante Ômicron. Segundo boletim divulgado hoje pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil registrou o maior número de óbitos desde o início do segundo semestre de 2021: 1.264 em 24h.

No mesmo período, 178.814 novos testes deram positivo para o vírus. O total de infecções desde o início da pandemia é de 26.955.434, e o de vítimas, 635.074.

A média móvel de óbitos está em 873, e a de novos casos em 166.046. O cálculo é feito com base nos registros dos últimos sete dias.

Mais cedo, o governador de São Paulo, João Dória, afirmou que estuda aplicar a 4ª dose da vacina contra covid-19 em toda a população do estado. A declaração foi muito criticada pelo Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

Segundo ele, governadores e prefeitos "interferem no processo decisório a respeito da imunização". A pasta ainda não entrou em consenso sobre o tema, que ainda está em discussão pela área técnica.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários