Variante Ômicromn foi marcada pelos altos casos de transmissão, mas agora a situação está mais controlada
André Biernath - Da BBC News Brasil em São Paulo
Variante Ômicromn foi marcada pelos altos casos de transmissão, mas agora a situação está mais controlada

Daniel Soranz, Secretário de Saúde do RJ, declarou que o estado vive uma endemia de Covid-19, deixando a situação de pandemia para trás. "A pandemia, agora, já virou uma endemia. Ela se mantém ao longo de um tempo muito grande. Se não aparecer nenhuma nova variante, como aconteceu com a variante ômicron, a gente vai ter um cenário de muito mais normalidade nos próximos dias", disse em entrevista à Agência Brasil e à Rádio Nacional.

Segundo o Secretário , a taxa de letalidade está em 0,3%, apenas 1,4% dos testes realizados estão dando positivo para a Covid , bem como a taxa de transmissão registra número de apenas 0,31. Ou seja, a cada 100 casos, 31 geram novos casos.

Ainda que só a OMS pode decretar o fim de uma pandemia — termo que significa que uma doença se espalhou por diversos continentes com transmissão contínua entre as pessoas — Soranz quer dizer que a situação está mais amena. Endemia quer dizer que, apesar de doenças recorrentes e frequentes em uma determinada região, a população e os serviços de saúde já estão preparados.

No Rio, a máscara e restrições de público já caíram, e o passaporte deve deixar de ser exigido em duas semanas, quando a prefeitura prevê que 70% da população adulta terá tomado a dose de reforço – atualmente, o percentual está em 55%.

Leia Também

Sistema de saúde pública do Rio de Janeiro está menos demandada, conforme Soranz
Tânia Rêgo/ Agência Brasil
Sistema de saúde pública do Rio de Janeiro está menos demandada, conforme Soranz

"Casos de adoecimento grave estão demandando serviços hospitalares. Então, a gente precisa muito que elas continuem a se vacinar, acreditem na vacina e continuem a proteger suas vidas e as vidas das pessoas que as cercam", disse Soranz.

"O carnaval não foi problema na data original, mesmo com as aglomerações, a gente tem muita segurança de que dá para fazer, desde que os cariocas continuem a se vacinar e a tomar a dose de reforço."

"Temos sempre que estar acompanhando qualquer mudança de cenário no Brasil e no mundo, e, se necessário, mudar as medidas restritivas. Mas, nesse momento, a gente tem um cenário muito positivo, de queda permanente."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários