Pedro Scooby
Reprodução/Globo
Pedro Scooby

O comportamento do surfista Pedro Scooby no BBB tem chamado a atenção do público e das redes sociais. Não pelo jeito calmo e descontraído, mas pelos momentos em que o brother parece 'sair de órbita '. Veja o vídeo abaixo:


Apesar de gerar memes nas redes sociais, os 'apagões' de Scooby levantaram discussões sobre a possibilidade de o surfista sofrer de alguma patologia neurológica — hipótese já descartada pelo seu irmão, João Victor Vianna, e pela esposa Cintia Dicker.

Segundo Eduardo Estephan, professor de Neurologia da Faculdade de Medicina Santa Marcelina (FASM) e neurologista do Hospital das Clínicas e do hospital Sírio Libanes, é "perfeitamente possível" que Scooby não tenha nenhum problema de saúde relacionado ao sintoma. "No entanto, perdas súbitas de interação podem, sim, sinalizar alguma doença ou distúrbio neurológico em alguns casos".

O especialista lista e explica alguns distúrbios que podem ter sintomas parecidos com o do surfista.

Leia Também

Leia Também

"Os eventos são de certa forma estereotipados, sempre com perda de contato e excesso de piscamentos, e parece haver falta de percepção do ocorrido pela pessoa. Dessa forma, pensando em uma condição neurológica para se encaixar, eles parecem se assemelhar mais com crises epilépticas, particularmente dois tipos: crise de ausência, ou crise focal disperceptiva com parada comportamental. São crises diferentes das convulsões mais clássicas e mais conhecidas do público leigo. Tratam-se de crises em que descargas sincronizadas do cérebro alteram a consciência, sem afetar o tônus muscular, e sem promover abalos dos membros ou movimentos maiores dos membros. Às vezes, podem vir junto com pequenos movimentos automáticos, como piscar, movimentos de lábios, de deglutição, ou outros", explica Eduardo Estephan.

"Outra possibilidade é a perda de contato por devaneios, o que popularmente se chama de “sonhar acordado”. Pessoas com déficit de atenção, associado ou não ao TDAH (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade), têm muita dificuldade de evitar esses estados de "sonhar acordado", ou mesmo de sair destes sonhos e retomar foco na atividade do momento. Isso porque há no cérebro destas pessoas uma dificuldade de auto-regulação, que é, basicamente, a capacidade do cérebro de mover a atenção de uma tarefa para outra."

Em caso de sintomas que tragam prejuízo no dia a dia da pessoa, com influência no trabalho, atividades diárias ou convivência social, o médico aconselha procurar um profissional tecnicamente habilitado para que seja feita uma análise.

"Exames de eletroencefalograma e exames de imagem cerebral são úteis em diagnóstico de epilepsia. Para transtornos de atenção, além da análise clínica, testes neuropsicológicos ajudam no diagnóstico", finaliza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários