Vacina da Pfizer para as novas variantes pode ficar pronta até setembro
Myke Sena/ MS
Vacina da Pfizer para as novas variantes pode ficar pronta até setembro

O presidente da farmacêutica Pfizer, Albert Bourla – responsável por uma das vacinas contra a Covid-19 mais aplicadas no mundo – disse nesta quarta-feira que uma nova versão do imunizante contra todas as variantes descobertas até agora pode ser desenvolvida até setembro. A declaração foi dada em uma coletiva de imprensa realizada pela Federação Internacional de Fabricantes e Associações Farmacêuticas.

— Espero que até o outono (do Hemisfério Norte) - mas não é uma certeza - possamos ter uma vacina contra tudo o que se sabe no momento — afirmou Bourla durante entrevista.

No momento, a farmacêutica realiza estudos para descobrir qual é a melhor fórmula. A ideia é que um único imunizante seja destinado para todas as variantes conhecidas, oferecendo uma proteção mais ampla, em vez de produzir apenas uma nova versão destinada para a Ômicron.

— É fácil fazer algo apenas contra a Ômicron. O que é cientificamente e tecnicamente mais desafiador é ser eficaz contra tudo o que se conhece até agora, para que você não tenha duas vacinas diferentes para variantes diferentes — disse o presidente da Pfizer, e acrescenta: — Assim que soubermos qual é o melhor caminho a seguir, solicitaremos a aprovação.

Leia Também

Desenvolvida juntamente à empresa alemã BioNTech, a vacina da Pfizer foi uma das primeiras contra a Covid-19 a ganhar a aprovação por uma agência de saúde. O imunizante foi aplicado pela primeira vez no Reino Unido, no final de 2020, menos de um ano após a doença ter sido detectada pela primeira vez na China.

A tecnologia utilizada é a de RNA mensageiro – assim como à da Moderna – e, embora tenha sua eficácia reduzida contra a variante Ômicron, continua a oferecer uma alta proteção contra sintomas graves, internações e morte.

No Brasil, a vacina recebeu o registro definitivo pela Anvisa em fevereiro de 2021. No final do ano, a agência deu o aval para aplicação da versão pediátrica do imunizante em crianças de 5 a 11 anos.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários