Homem tem amostra coletada para teste de Covid-19 na China
Reprodução/NBC News
Homem tem amostra coletada para teste de Covid-19 na China

Nesta quarta-feira (11), a China disse que os comentários do diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) alegando que a política inflexível de "Covid zero" no país é "insustentável"  são "irresponsáveis".

A política adotada pela  China tem colocado dezenas de cidades sob diversos graus de restrição , principalmente Xangai, causando danos econômicos significativos ao país e no exterior.

Hoje, autoridades de Xangai informaram que, após a sexta semana de lockdown, metade da cidade alcançou o status de "Covid zero", mas as restrições devem permanecer em vigor.

A abordagem da China sobre os casos da doença difere da maioria dos outros países do mundo, que optaram por conviver com o vírus, após os  resultados positivos do avanço da vacinação.

"Quando falamos da estratégia de 'Covid zero', acreditamos que é insustentável, considerando o comportamento do vírus no momento e o que esperamos no futuro", afirmou o diretor-geral da OMS Tedros Adhanom, nesta terça (10), acrescentando que "é muito importante passar para uma estratégia diferente".

As críticas feitas por Tedros não foram cobertas pela mídia estatal chinesa e foram censurados nas redes sociais do país. A única resposta oficial aos comentários veio de uma coletiva de imprensa regular do Ministério das Relações Exteriores.

"Esperamos que o indivíduo relevante possa ver a política chinesa de Covid de forma objetiva e racional e conhecer os fatos, em vez de fazer comentários irresponsáveis", disse o porta-voz da chancelaria chinesa Zhao Lijian.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários