Vírus da 'varíola dos macacos'
Foto: Centro de Controle de Doenças/Divulgação - 20/05/2022
Vírus da 'varíola dos macacos'

Nesta terça-feira (24), os Emirados Árabes Unidos confirmaram o primeiro caso de varíola dos macacos no país. A paciente é uma mulher de 29 anos que visitava o país do Golfo após passar pela África Ocidental.

Ainda na manhã desta terça, a República Tcheca e a Eslovênia também anunciaram que casos da doença foram detectados. Com isso, o número de países que estão fora da área endêmica e registraram pelo menos um caso da doença subiu para 19.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) registrou mais de 250 infecções confirmadas e suspeitas da varíola dos macacos, com uma disseminação geográfica incomum para a doença que é endêmica em partes da África Ocidental e Central, mas rara em outros lugares.

A maioria dos casos está na Europa, mas também há registros nos EUA, Canadá, Austrália, Israel e, mais recentemente, nos Emirados Árabes Unidos. Na América Latina, há um caso suspeito que foi detectado na Argentina e está sob investigação.

Na segunda-feira (23), autoridade da Organização Mundial da Saúde divulgou orientações sobre a doença, adicionando também que o surto não requer vacinas em massa, porque medidas como higiene e comportamento sexual seguro ajudam a controlar a propagação.

A transmissão da varíola dos macacos se espalha sobretudo através do contato próximo. Por isso, é recomendado também prevenir a transmissão sexual. Os sintomas incluem febre e uma erupção cutânea irregular distinta. A cepa de varíola da África Ocidental, identificada no surto atual, tem uma taxa de mortalidade de cerca de 1%. Há vacinas e tratamentos disponíveis.

"Encorajamos todos vocês a aumentar a vigilância da varíola dos macacos para ver onde estão os níveis de transmissão e entender para onde está indo", disse Sylvie Briand, diretora da OMS para Preparação Global para Riscos Infecciosos, acrescentando não saber se os casos são a "ponta do iceberg" ou se o pico de transmissão já passou.

Falando na Assembleia Mundial da Saúde em Genebra, Briand reiterou a opinião da OMS de que é improvável que o vírus tenha sofrido uma mutação, mas disse que a transmissão pode estar sendo impulsionada por uma mudança no comportamento humano, principalmente quando as pessoas voltam a socializar à medida que as restrições da Covid-19 são revogadas no mundo todo.

Confira os países que já confirmaram pelo menos um caso da varíola dos macacos:

  1. Estados Unidos: confirmaram dois casos, o primeiro em 18 de maio. Um terceiro caso é suspeito em 23 de maio.
  2. Canadá: confirmou duas infecções em 19 de maio. As autoridades de Quebec disseram que estavam investigando 17 casos suspeitos.
  3. Itália: detectou o primeiro caso em 19 de maio. Depois, o número aumentou para quatro.
  4. Suécia: confirmou seu primeiro caso em 19 de maio.
  5. Austrália: em 20 de maio relatou seu primeiro caso em um viajante que retornou recentemente da Grã-Bretanha.
  6. Alemanha: confirmou cinco casos, sendo o primeiro registrado em 20 de maio, num paciente brasileiro.
  7. Bélgica: detectou dois casos em 20 de maio.
  8. França: confirmou um primeiro caso na região de Paris em 20 de maio, segundo meios de comunicação franceses. Até agora, há três casos confirmados no total.
  9. Holanda: relatou seu primeiro caso em 20 de maio. Desde então, confirmou "vários" mais pacientes, sem informar o número exato.
  10. Israel: confirmou seu primeiro caso em 21 de maio.
  11. Suíça: relatou seu primeiro caso confirmado em 21 de maio.
  12. Áustria: confirmou seu primeiro caso em 22 de maio.
  13. Dinamarca: confirmou seu primeiro caso em 23 de maio, e o segundo, em 24.
  14. Portugal: registrou 14 novos casos confirmados em 23 de maio, elevando o total para 37.
  15. Reino Unido: confirmou 70 casos desde 7 de maio (na Inglaterra e na Escócia).
  16. Espanha: confirmou 40 casos até 24 de maio.
  17. Eslovênia: confirmou o primeiro caso em 24 de maio.
  18. República Tcheca: confirmou o primeiro caso em 24 de maio.
  19. Emirados Árabes Unidos: confirmaram o primeiro caso em 24 de maio.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários