Homem tem amostra coletada para teste de Covid-19 na China
Reprodução/NBC News
Homem tem amostra coletada para teste de Covid-19 na China

Nesta segunda-feira (25), a  China concedeu aprovação condicional ao remédio Azvudine, da Genuine Biotech, para tratamento de certos pacientes adultos diagnosticados com Covid-19.

Para atingir a meta de "Covid Zero", além da vacinação da população, a China também procura outras alternativas para diminuir os sintomas da doença.

O medicamento foi aprovado no país para tratar certas infecções pelo vírus HIV em julho do ano passado e, agora, recebeu aval para tratar pacientes adultos de Covid-19 do "tipo normal", segundo informou a Administração Nacional de Produtos Médicos em comunicado.

A China usa o termo "tipo normal" de Covid para se referir às infecções pela doença com sinais de pneumonia, mas que os pacientes não atingiram um estágio grave do coronavírus.

Em fevereiro deste ano, a China também permitiu o tratamento oral de pacientes adultos de Covid com Paxlovid , da Pfizer, para grau leve a moderado e de alto risco de progredir para uma condição grave da doença.

Em 2020, as autoridades aprovaram o uso de cápsulas de Lianhuaqingwen, uma fórmula no estilo da medicina tradicional chinesa, para aliviar os sintomas da doença, como febre e tosse.

Em um ensaio clínico em estágio final, 40,4% dos pacientes que tomaram Azvudina tiveram melhora nos sintomas sete dias após a primeira ingestão do medicamento, em comparação com 10,9% no grupo de controle, informou a Biotech, sem fornecer mais detalhadas do estudo.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários