Tamanho do texto

Crianças de até dois anos são as vítimas preferenciais dessa patologia; fique ligado e saiba com evitar a doença com as dicas da doutora Bárbara Cardoso

Bronquiolite... Nove em cada 10 mães com bebês recém- nascidos tem medo dessa palavra, principalmente aquelas que tem filhos que nasceram (ou vão nascer) no outono ou inverno. Mas o que é patologia? Como posso identificar no meu filho os sinais de gravidade?

Leia também: Quando devo levar meu filho ao pronto-socorro? Veja sintomas e casos urgentes

Todas as mães tem horror só de pensar em levar seu filho ao pronto socorro e correr o risco de pegar esta temida doença. E com razão! Afinal, a bronquiolite é a principal causa de internação entre os bebês menores de 2 anos nos meses mais frios do ano.

O que é bronquiolite?

Fique ligado nos sintomas da bronquiolite
Getty Images
Fique ligado nos sintomas da bronquiolite

A bronquiolite é a inflamação dos bronquíolos . Esses bronquíolos são a parte mais fininha da via aérea responsáveis por levar o ar aspirado dos brônquios aos alvéolos pulmonares. Durante a bronquiolite, esses bronquíolos incham e ficam inflamados com muco dentro, dificultando a troca de ar de dentro para fora dos pulmões.

A maioria das bronquiolites são causadas pelos vírus sincicial respiratório ( VSR). No entando, vários outros vírus podem causar essa condição como metapneumovírus, parainfluenza e influenza. Esses vírus são os responsáveis pelas gripes e resfriados comuns mas, nos bebês, além do resfriado, podem " atacar os pulmões", causando a inflamação nos bronquíolos e dificultando a respiração destas crianças. 

Leia também: Meu bebê acorda durante a noite. Você sabe o que pode ser?

Crianças de até 2 anos são as vítimas preferenciais da bronquiolite, pois seu sistema imune ainda não está amduro o suficiente para combater o agente viral.

Como é transmitido a bronquiolite?

Os vírus são trasmitidos através de contato com secreções de outras pessoas contaminadas. Portanto, é importante lavar as mãos do bebê e do cuidador com frequência para diminuirmos o risco de transmissão, além de manter o ambiente arejado e evitar lugares com muitas pessoas.

Fatores de risco

· Menores de 2 anos
· Preamturos
· Aleitamento artificial
· Cardiopatas
· Contato com muitas criancas ( creches)
· Carteira de vacinação desatualizada

Sintomas

A bronquiolite começa como uma leve infecção respiratória, um resfriado comum mesmo. Na maioria dos bebês vai se resolver normalmente porém, em outros, pode atingir o pulmão, levando a mudança do quadro " benigno" para uma piora dos sintomas.

Essa piora geralmente ocorre até o terceiro dia de evolução da patologia e pode se caracterizar com chiado no peito, dificuldade para respirar, falta de ar, tosse, retrações intercostais (músculos ao redor das costelas que afundam à medida que a criança tende a respirar).

Tratamento

A grande maioria dos casos de bronquiolite pode ser tratada em casa com inalações com soro
fisiológico e limpeza nasal ( acompanhada ou não de aspiração nasal). Os antibióticos não são eficazes neste tipo de patologia por não se tratar de uma infecção bacteriana. Eles são aceitos somente se houver emcomplicaçações no quadro ( como pneumonias). Para evitar a desidratação, certifique-se de que seu bebê esteja tomando muito líquido no período. Geralmente em 7 dias a criança está recuperada da bronquiolite!

Leia também: Tire todas as suas dúvidas sobre as cólicas no recém-nascido

Mantenha sempre seu filho com a carteira de vacinação atualizada e tenha consultas periódicas com seu pediatra. É ele quem pode te ajudar e orientar nos primeiros sinais da  bronquiolite e de qualquer doença no seu filho.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.