Pessoas de máscara no centro de Manaus
Mário Oliveira/SECOM
Pessoas de máscara no centro de Manaus

O mês de agosto em Manaus está marcado por um aumento de óbitos pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2) , com uma média de enterros diários superior a 20 nos cemitérios da capital. O crescimento dos números preocupa, mas mais que isso: alerta para a possibilidade de subnotificações das mortes por Covid-19 .

As subnotificações acontecem quando óbitos são registrados por outras causas que não uma contaminação pelo novo coronavírus, como insuficiência respiratória e problemas pulmonares. Um caso assim ocorreu no Hospital Santa Júlia, onde uma paciente que veio a óbito teve a morte justificada por pneumonia viral e suspeita de Covid-19 . No entanto, quando examinada pelo Hospital Adventista, foi confirmado que a mulher estava contaminada pelo novo coronavírus.

O caso dessa paciente ilustra que outras subnotificações podem estar acontecendo, pois diariamente Manaus registra óbitos por doenças pulmonares variadas. O Estado afirma que o número de mortes por Covid-19 é pequeno.

Até o último domingo (16), o Amazonas registrou um total de 3.483 mortes causadas pela Covid-19 . No mês de agosto os óbitos diários pela doença variaram entre 1 e 8.

Investigação 

Mais de 600 mortes em domicílio não tiveram as causas confirmadas em Manaus. Esses óbitos, registrados durante o pico da pandemia estão em processo de investigação e pelo menos 27 já atestaram para Covid-19 .

    Veja Também

      Mostrar mais