Testes da vacina Ruti, fabricada pela farmacêutica espanhola Archivel Farma, serão realizados na Argentina
Foto: Redação Olhar Digital
Testes da vacina Ruti, fabricada pela farmacêutica espanhola Archivel Farma, serão realizados na Argentina

A vacina Ruti contra Covid-19, desenvolvida pela farmacêutica Archivel Farma, na Espanha, é a primeira do país a receber autorização para fazer um teste clínico internacional, que será realizado na Argentina.

O estudo será realizado com 369 profissionais de saúde, e deve durar nove meses.

Batizada de Ruti, a vacina será do tipo duplo-cego (nem o paciente e nem o médico sabem se estão recebendo a vacina teste ou o placebo).

Segundo a empresa, a vacina, inicialmente projetada contra a tuberculose, também deve ser eficaz contra outras infecções virais, como o novo coronavírus, e recebeu a aprovação da Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Tecnologia Médica (ANMAT) da Argentina para conduzir um teste clínico.

De acordo com os pesquisadores, a vacina baseia-se na chamada “imunidade inata treinada”, ou seja, a ideia é estimular a imunidade do corpo por meio da vacina e uma memória para atacar o vírus de forma mais eficiente.

"O conceito de imunidade treinada surge como uma alternativa interessante e inovadora a ser explorada como estratégia de prevenção, inicialmente em profissionais de saúde", afirmou o responsável pelo estudo na Argentina, Waldo Belloso, à agência de notícias EFE.

Depois de receber o aval das autoridades argentinas, a empresa Ruti Immune, criada pela Archivel Farma para produzir a vacina, já deu início aos procedimentos logísticos para que as doses cheguem ao país sul-americano e possam começar a ser administradas em diversos centros de saúde.

    Veja Também

      Mostrar mais