A Sputnik V é vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Rússia
Foto: Divulgação/SputnikV
A Sputnik V é vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Rússia

Após liberar a vacinação em militares, o governo russo disponibilizou o primeiro lote de vacinas da  Sputnik V  contra a Covid-19 para aplicação em um hospital na Zona Sul de Moscou, na Rússia.

O anúncio feito nesta segunda-feira (30), divulgado pela agência Reuters, explica que o Domodedovo Central City Hospital foi o centro médico escolhido para receber as primeiras doses do imunizante. 

De acordo com o comunicado do governo, os médicos residentes interessados em receber a vacina precisaram se registrar em um site do governo russo com antecedência e trazer um teste de Covid-19 com resultado negativo.

As primeiras pessoas, de acordo com o comunicado, receberam a imunização ainda na semana passada. Na terça-feira (24), o governo do país anunciou que a Sputnik V tem 95% de eficácia após a segunda dose. Os resultados, no entanto, não foram publicados em revistas científicas e analisados por outros pesquisadores.

Até agora, 2.500 soldados foram vacinados com a Sputnik V, com projeção de que esse número suba para 80 mil até o final de 2020.

A campanha é uma ordem de Vladimir Putin, presidente Rússia. No início deste ano, cerca de 120 soldados russos participaram de estudos da Sputnik V, vacina que, neste momento, passa pelos testes da Fase 3, que contará com 40 mil voluntários na Capital Moscou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários