Dimas Covas
Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan, comenta início da produção da CoronaVac no Brasil

O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, reforçou nesta quinta-feira (10) o desejo de fornecer a vacina CoronaVac - produzida pelo instituto - à campanha nacional de imunização contra a Covid-19. O imunizante, que ainda não possui o registro oficial da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), começou a ser fabricado no Brasil.

Dimas Covas ainda lembrou que o instituto, atualmente, produz sete vacinas e 13 soros, contra doenças como Raiva, HPV, Hepatite A e B e H1N1. Ao todo, o Insituto entrega 120 milhões de doses dos imunizantes ao Ministério do Saúde. "Todas as demandas que o Ministério nos pede, nós atendemos", pontuou o diretor.

"Nós temos sido os parceiros mais importantes do Ministério da Saúde até hoje e esperamos que, neste momento, isso ainda aconteça", disse, numa referência à aparente resistência do Governo Federal em adquirir a vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac. "Queremos essa vacina para todos os brasileiros com o financiamento do Ministério da Saúde", finalizou Covas.

Na tarde de ontem (9), o ministro Eduardo Pazuello afirmou que o Ministério da Saúde está aberto à possibilidade de adquirir doses da CoronaVac para vacinação nacional. "Se o ministro assim desejar, basta me telefonar, basta me chamar, e as doses estarão disponíveis", disse Dimas Covas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários