CoronaVac
Reprodução/Governo do Estado de São Paulo
No início do mês, membros do governo receberam o primeiro lote com insumos da vacina

Dois milhões de doses da vacina experimental CoronaVac, que será produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, chegaram esta manhã em São Paulo. Esse é o primeiro carregamento de vacinas que chega ao contitenente americano de uma só vez.

Com o novo lote, o estado soma agora 3,12 milhões de doses prontas da vacina, que ainda aguarda o aval da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. De acordo com o plano estadual, no dia 15 de janeiro 9 milhões de doses da vacina já estarão prontas para uso.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aposta na vacina como forma de viabilizar a imunização contra Covid-19 em São Paulo a partir do dia 25 de janeiro, provavelmente antes do plano nacional do Ministério da Saúde, ainda sem data marcada.

O Ministério também afirma ter interesse na compra da vacina, porém aguarda autorização da Anvisa para qualquer confirmação. Em entrevista coletiva na tarde de quinta-feira (17), o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, reforçou o apelo para que o governo federal inclua o imunizante no plano nacional.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários