Do total de doentes, mais de 1,8 milhão morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins
Foto: Sandro Pereira/Fotoarena/Agência O Globo
Do total de doentes, mais de 1,8 milhão morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins

No último dia do ano de 2020, o Brasil registrou pelo terceiro dia consecutivo mais de mil mortes pela Covid-19. Nesta quinta-feira (31), o país teve 1.074 novos óbitos pela doença em apenas 24 horas. O número de casos no mesmo período foi de 56.733, de acordo com o levantamento do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). 

Até agora, foram confirmados 7.675.973 casos acumulados e 194.949 vidas perdidas desde o início da pandemia. Já a média móvel de mortes, também verificada pelo boletim, voltou a subir e foi de 710. A média móvel de casos ficou em 36.004.

A contagem de casos realizada pelas Secretarias Estaduais de Saúde inclui pessoas sintomáticas ou assintomáticas; ou seja, neste último caso são pessoas que foram ou estão infectadas, mas não apresentaram sintomas da doença.

O ranking de número de mortes segue liderado pelo estado de São Paulo, que tem 46.717 óbitos causados pela Covid-19. O Rio de Janeiro continua em segundo lugar, com 25.530 mortes, seguido por Minas Gerais (11.902), Ceará (9.990), Pernambuco (9.654).

Os estados que registram maior número de casos são: São Paulo (1.462.297), Minas Gerais (542.909), Bahia (493.400) e Santa Catarina (492.583).

Desde o início de junho, o Conass divulga os números da  pandemia da Covid-19 por conta de uma confusão com os dados do Ministério da Saúde. As informações dos secretários de saúde servem como base para a tabela oficial do governo, mas são publicadas cerca de uma hora antes.

Mais de 82 milhões pessoas foram infectadas em todo o mundo. Do total de doentes, mais de 1,8 milhão morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins. O Brasil segue como o terceiro país do mundo em número de casos de Covid-19 e o segundo em mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários