Secretário municipal de saúde pediu desculpas por mandar vacinar esposa
Reprodução
Secretário municipal de saúde pediu desculpas por mandar vacinar esposa

O secretário de Saúde da cidade de Pires do Rio, no interior de Goiás, confessou em uma live no do Facebook ter furado fila para vacinação contra Covid-19 para obter uma dose para a esposa. De acordo com Assis Silva Filho, que também é pastor evangélico, o erro foi motivado pelo intuito de "preservar a saúde da mulher da vida dele".

"Eu venho prestar contas dos meus atos. Antes de qualquer coisa, eu quero pedir perdão para Deus, pedir perdão para a igreja, pedir desculpas aos que confiaram no projeto e colocaram na minha mão", disse Assis, que não informou se também foi vacinado.

De acordo com a ordem estabelecida pelo Programa Nacional de Imunizações, apenas profissionais que atuam em instituições de saúde, idosos institucionalizados, e indígenas aldeados devem se vacinar nesta fase, devendo os demais - servidores públicos ou não - aguardar a sua vez de receber a primeira dose. As infrações, porém, já são registradas em todo o Brasil.

"Estarei prestando contas à Justiça. Grandes vultos da Bíblia também erraram. E eu também cometi, por um vacilo e descuido, um erro. Quero me redimir por tudo o que aconteceu. Peço desculpas a Deus e peço a Ele, imploro a Ele que aceite as minhas escusas", acrescentou o secretário.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários