Funcionários admitiram que um bloqueio na exportação de vacinas como a produzida pela Pfizer/BioNTech na Bélgica para o Reino Unido era possível
Rex/Shutterstock
Funcionários admitiram que um bloqueio na exportação de vacinas como a produzida pela Pfizer/BioNTech na Bélgica para o Reino Unido era possível


Milhões de doses de vacina contra o coronavírus poderiam ser impedidas de entrar na  Grã-Bretanha a partir da União Europeia (UE), poucos dias depois que Bruxelas alertou que teria que reagir à escassez emergente nos estados membros.

A decisão do governo britânico de proibir a exportação de certos medicamentos contra o coronavírus foi citada por um funcionário da UE como motivo para Bruxelas se proteger de atos de protecionismo em todo o mundo.

Você viu?

A Comissão Europeia já anunciou planos para dar aos reguladores nacionais o poder de rejeitar pedidos de exportação. O desenvolvimento levanta preocupações sobre o fluxo contínuo da vacina Pfizer/BioNTech de sua fábrica na Bélgica, para a qual o Reino Unido tem um pedido de dose de 40 milhões.

Se o Reino Unido depender de vacinas nacionais, a garantia da imunidade coletiva por meio da vacinação de 75% da população pode ser adiada em quase dois meses, de 14 de julho a 1º de setembro, colocando milhares de vidas em perigo, de acordo com análises da analítica de dados da empresa Airfinity e compartilhada com o The Guardian.

Os critérios completos para o bloqueio das exportações serão publicados nesta sexta-feira (29). 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários